TIMBUS

O problema da preservação digital está bem compreendido em cenários de sistemas de informação comuns, mas tem sido menos explorado para cenários onde a informação digital a ser preservada é o contexto de execução, dentro do qual os dados são processados ​​, analisados ​​e transformados. Além disso, a preservação é muitas vezes considerada como um conjunto de atividades realizadas num único domínio, sem considerar as dependências de serviços de terceiros, informações e recursos que serão necessários para validar a informação digital num contexto de uso futuro.

O projeto TIMBUS, cofinanciado pela UE, envolve a colaboração de cinco países (Portugal, Reino Unido, Alemanha, Irlanda e Áustria). O seu foco está na criação de processos de negócios resilientes, permitindo que o contexto de execução de negócios fique acessível por longos períodos, e considerando a dependência de serviços de terceiros, informações e recursos que serão necessários para validar a informação digital no futuro.

O projeto TIMBUS irá ampliar a compreensão da preservação digital para incluir o conjunto de atividades, processos e ferramentas que garanta o acesso contínuo a serviços e software, necessários para produzir o contexto em que a informação pode ser acedida, validada e transformada em conhecimento. Um dos requisitos fundamentais é o de preservar as especificações funcionais e não- funcionais de serviços e software, juntamente com as suas dependências. Essa abordagem amplia as abordagens tradicionais de preservação digital, introduzindo a necessidade de analisar e manter a acessibilidade dos processos de negócios e dos serviços de apoio, e alinha as ações de preservação com gestão de risco empresarial (ERM) e com a gestão de continuidade de negócio (BCM). A complexidade, e a escala destes ambientes de processo de negócio empresariais, fazem com que o projeto de pesquisa TIMBUS seja excecionalmente relevante.

Instale o Linux Caixa Mágica agora

glqxz9283 sfy39587stf02 mnesdcuix8
sfy39587stp14
sfy39587stf03